Skip to content

Comendo a sobrinha depois do boquete

O dia em que acabei comendo minha sobrinha e gozando dentro sem camisinha.

E ai galera do contos de sexo, meu nome é Henrique, tenho 32 anos e vou contar pra vocês como acabei comendo a sobrinha mais gostosa do mundo depois de um boquete que nunca mais vou esquecer na vida. Esse conto é um conto real que aconteceu comigo a alguns meses atrás, então se preparem.

Tenho uma sobrinha, que o nome dela é Eduarda, tem 18 aninhos é morena, bunda grande e bem empinadinha, peitos pequenos, adora usar shortinhos curtinhos torando no rabo e ama fica pela casa sem sutiã. Como eu moro no litoral do da Paraíba, ela adora vir passar o final de semana aqui por causa da praia e das amigas dela que moram aqui na cidade também.

Um dia Duda, como a gente chama ela aqui em casa veio passar uma semana inteira aqui, ela tava de férias na escola e resolveu passar um tempo aqui em casa, ela acordou com um shortinho que ela usa pra dormir branco de ursinho bem apertadinho, sem calcinha e com um topzinho bem justinho que marcava bem os peitos dela,  e ficou o dia inteiro pela casa assim. Mesmo sendo o tio dela, me controlei bastante mas não tive como resisti, ficava de pau duro na hora. Antes do almoço ela pegou um pirulito na geladeira e começou chupar, toda sensual e eu imaginava que poderia ser meu pau na boca dela, aquilo me deixava maluco de tesão.

Depois do almoço minha mãe e meu pai foram pro sitio que a gente tem a uns 30km daqui, como combinei de ir pra praia com Duda, nós não fomos e ficamos sozinhos em casa. A gente ia esperar até da umas 15~16h pra da um pulo na praia só pra relaxar mesmo, minha casa fica a uns 2 minutos da praia. Duda me chamou pra tomar umas cervejas, e na 4 latinha dela ela já estava bem louquinha, falando besteira toda assanhada.

Veja também:
Fazendo sexo com meu tio
Sexo anal com a minha mãe

Coloquei minha sunga pra ir pra praia, e quando passei por ela ouvi ela falando: “Nossa tio, que pauzão hein.” Fiquei todo sem graça e levei na brincadeira, falei que era por isso que as mulheres gostavam de mim.

A gente foi pra praia curtiu um pouco e eu pagando pau nela, de biquini fio dental preto e toda sensual, principalmente quando ela pediu pra passar bronzeador nela e eu senti aquela bunda durinha dela nas minhas mãos.

Um tio comendo a sobrinha novinha gostosa depois do boquete

Eu nunca imaginei que um dia iria acabar comendo minha sobrinha, ainda mais a mais gostosa que tenho, quando a gente chegou em casa depois da praia, como de costume a gente foi tomar banho, e eu fui primeiro tomar meu banho. Deixei a porta do banheiro encostado apenas e ela entrou pra escovar os dentes. Fiquei super de boa, mas pedindo dentro de mim que ela não vesse meu pau duro, por que o Box do banheiro é transparente.

Do nada ela falou pra mim:

– Tio, posso tomar banho com o senhor?

Eu fingi que não ouvi e ela repetiu:

– Tio, posso entrar ai e tomar banho com você?

Tremi na base e falei que sim, a gente tomou banho juntos mas não rolou nada, só umas vezes que meu pau duro tocou na bunda dela mas fingi que era algo normal, então sai do banheiro e me vesti, fui pra cozinha.

Depois de uns minutos ela voltou com um baby doll curtinho que ela usa pra dormir, preto transparente, ficou andando pela cozinha e me perguntou o que eu ia comer. Falei que ia pedir uma pizza, foi quando ela veio perto de mim e falou:

– “Nossa, você é bem bobinho né, nem percebeu ainda que quero ficar com você.”

– Mas você é minha sobrinha Duda…

– “Xiuu, vem cá…”

Ela se abaixou de frente pra mim tirou meu pau pra fora e começou a me chupar,  na hora não consegui fazer nada, só segurei na cabeça dela e comecei a botar ela pra chupar mais meu pau, era cada chupada gostosa que eu me segurava pra não gozar dentro da garganta dela.

Simplesmente deixei rolar, peguei ela joguei de quatro segurando no balcão da cozinha, levantei o baby doll tela, abaixei a calcinha dela, pincelei meu pau na buceta dela que tava encharcada e enfiei, quando meu pau entrou ela soltou um gemido bem alto que acho que os vizinhos ouviram.

Continuei metendo, ela tentava falar algo mas como eu tava metendo com força ela ficava gaguejando:

– “Se.. se.. se.. ta.. ta.. gostando.. ti..tio…?”

– Fica quetinha, que agora você é minha putinha.

– “Com.. come.. su..sua putinha…”

Continuei metendo, puxei ela pelos cabelos e continuei metendo sem dó. Tirei o pau e tentei colocar no cu dela, mas ela não deixou, então voltei com o pau pra dentro da buceta dela e continuei metendo. Quando percebi ela tava tremendo com as pernas bambas tinha se gozado inteirinha.

Falei pra ela que era minha vez, coloquei ela na posição frango assado na mesa da cozinha e continuei metendo no bucetão dela, até que gozei, enchi a buceta da minha sobrinha de porra, chupei os peitinhos dela e voltei a meter, até que gozei de novo dentro dela sem camisinha.

Agora sempre que ela vem aqui eu como minha sobrinha bem gostoso.

1.573 Leitores curtiram esse conto