Skip to content

Fazendo sexo com meu tio na casa dele

Conto de Incesto: Tio e Sobrinha acabam fazendo sexo gostoso durante o período em que a sobrinha vai visita-lo.

Quando comecei a navegar na Internet um mundo novo e cheio de possibilidades se abriu para mim. E isso me levou sem querer, á entrar em salas mais “adultas” e muito mais interessantes, onde eu realmente me liberei. Falava sobre sexo, fazia sexo virtual beirando o real, aprendi a conhecer meu corpo me tocando sentindo prazer, muito prazer. E um belo dia tudo aconteceu…
Eu estava na casa do meu Tio onde sempre tive muita liberdade, ele era separado e sempre gostou da minha companhia. Estava lá sob o pretexto de ler meus e-mail e por ele tudo bem, disse que ia dar uma saidinha e que eu poderia ficar a vontade.

Entrei de cara numa dessas salas de sexo com imagens e comecei a teclar com um homem. Começamos a brincar, ele começou a me mandar fotos e mais fotos, eu fui me excitando. Quando dei por mim já estava com a calcinha de lado e meus dedos enterrados na minha bucetinha suando e gemendo, sem me dar conta de que meu Tio já havia chegado, aí já era tarde demais. Quando ele abriu a porta do escritório, eu estava com minha camiseta levantada, com os seios de fora, as pernas abertas e toda descabelada.

No computador uma foto de um homem mais velho transando com uma menininha. Pensei que ele iria ficar sem jeito, ou sei lá me dar aquela lição de moral, mas que nada. Entrou, sentou na poltrona do meu lado e disse que aquilo tudo era normal, para eu não me preocupar que não contaria nada. Só queria uma coisa em troca para manter o nosso segredo, que eu continuasse a me masturbar e me tocar na frente dele.

Fiquei quase em estado de choque quando ouvi aquilo, mas no estado em que eu estava nem me arrumei. Continuei “naquele” estado. Ele pegou a minha mão, levou até o mouse e abriu um álbum de fotos do micro. Disse que colecionava várias fotos, e que também se masturbava vendo elas. Ele tinha muitas separadas por categorias: loiras, morenas, ruivas, animal… e teens. Quando ele abriu esta pasta senti um arrepio pelo corpo, ele tinha várias fotos de homens mais velhos com garotas vestidas de colegial, de saia curta e cara de safada, aquilo me deixou tão excitada, era como se eu estivesse no lugar das meninas. Peguei a mão do meu tio e coloquei no meu seio, sem falar nada dei um beijo em sua boca, ele de imediato me correspondeu com muita vontade. Comecei a agir por impulso, com a outra mão abri o zíper da sua calça, coloquei a mão por dentro da cueca e segurei seu pênis,coloquei ele para fora da calça e comecei a masturbá-lo, meu tio tirou sua mão do meu seio e colocou na minha bucetinha, ele tem as mãos grandes e sentir aquele dedo entrando em mim foi quase uma penetração. Eu comecei a me contorcer de tesão, estava completamente entregue aquele homem, meu Tio.

Ele começou a tomar conta de tudo, chupava meu seios com aquela boca, aquela língua…hummmm. Fico molhada só de lembrar… aquele corpo quente colado no meu. Ele me perguntou se eu era virgem, eu disse que já não era mais. Então ele abriu a gaveta, tirou uma camisinha e pediu para eu colocar nele, coloquei com todo carinho. Ai ele me deitou no chão, abriu minhas pernas e colocou tudo de uma vez só, tive um orgasmo na mesma hora.

Ele me agarrou e de algum modo, não sei como eu fiquei por cima, eu me senti a rainha do rodeio, galopei com vontade, rebolando subindo e descendo, ele me apertava na bunda de um jeito que me deixava mais louca ainda. Pediu para mudar de posição, para eu ficar de quatro, totalmente submissa, mas aquela altura nem estava ligando. Me apoiei na cadeira e ele engatou em mim, parecíamos dois cachorros grudados, só com alguns movimentos do quadril ele me fez gozar de novo, mas o melhor ainda estava por vir.

Me perguntou se já tinha feito sexo anal, eu disse que nunca tinha feito mas toparia se ele fosse devagar. Parece que ele tinha tudo a mão, da mesma gaveta tirou um lubrificante e outra camisinha, quando o lubrificante gelado tocou meu ânus aquilo foi o céu, ele lentamente introduziu o dedo e eu fui relaxando, ele tirou o dedo e colocou aquele cacete na minha bundinha, quase morri. Doeu um tempo mas passou. Ele ficou sentado e segurando nos meus quadris, controlando o movimento, mas eu pequei o jeito logo, ele ficou com uma das mãos livres e começou a tocar meu clitóris… Foi o orgasmo mais forte que já tinha sentido. Meu corpo inteiro se contraiu, quase estrangulei o pinto dele, mas acho que ele gostou, pois logo em seguida ele gozou e eu senti aquele membro latejando em mim. Eu estava realizada, satisfeita, nas nuvens e ele também.

Depois de nos recompormos, sentamos para conversar, ele estava super preocupado com tudo o que tinha acontecido, e eu disse para ele não se preocupar, que não contaria nada para ninguém. Só chegamos a transar mais algumas vezes até que um dia ele me disse que estava ficando maluco com aquilo tudo e que iria viajar para pensar. Quando ele voltou da sua viagem estava de namorada nova, por coincidência uma menina de 20 anos, um ano mais velha que eu na época.