Skip to content

Comi minha sogra na fazenda do sogrão

Olá, meu nome é Rafael, tenho 26 anos e vou contar para vocês sobre o dia que comi minha sogra na fazenda da família da minha namorada. Esse é meu primeiro conto aqui no site por isso me perdoem se eu errar o português kkk.

Tudo começou da seguinte forma, minha namorada Denise é novinha, tem 21 anos e é uma novinha bem gostosa e sensual, me atrai muito, mas sempre gostei de mulheres mais velhas, as coroas bem gostosa mesmo.

E a mãe dela, dona Rosa, tem 41 anos, é branca, de cabelos pretos, lisos toda durinha bem inchuta mesmo. Ela é extremamente vaidosa, malha 4 vezes por semana, tem peitos durinhos e uma bunda espetacular, olhos claros e uma boca bem carnuda. É o tipo de mulher madura que deixa qualquer homem excitado, isso é um fato.

A família da minha namorada tem ótimas condições financeiras, e eles tem uma fazenda que fica a uns 40km da cidade onde a gente mora aqui na Bahia, e quase todos os finais de semana a gente vai pra lá fazer churrasco e passear.

Desde quando eu conheci a família dela, a um ano e meio atrás eu sempre a desejei, sempre quis fazer sexo com minha sogra, mas ao mesmo tempo sempre a respeitei. Por outro lado, sempre via minha sogra reclamando que meu sogro, Sr. Carlos, não parava em casa, e não dava mais “atenção” para ela. Bom, de fato não dava, pois dificilmente eu o via em casa e minha sogra passava a maior parte do tempo sozinha.

Um dia meu sogro viajou para Mato Grosso, para resolver uns negócios de compra e venda de gado com uns fazendeiros lá. Minha sogra e eu decidimos reunir só o pessoal mais íntimo para ir pra fazenda tomar uma cerveja e curtir um pouco, então foi minha namorada, minha sogra, meu cunhado e eu. Entramos todos no carro e partimos curtir o final de semana.

Veja também:
Fiz sexo anal com minha esposa no motel
Sexo com a mãe no banheiro

Comi minha sogra nos matos e no rio da fazenda

Chegando lá o caseiro acendeu a churrasqueira pra gente e começamos a beber e queimar uma carne em um churrasco bem agradável. Bebemos até de tardezinha, por volta de umas 15h.

Minha sogra, meu sogro e eu somos os que mais bebemos na família, minha namorada e meu cunhado não bebem tanto, e quando chegou no final da tarde meu cunhado e minha namorada foram para dentro da casa dormirem e eu fiquei tomando cerveja com minha sogra na varanda.

No meio da conversa minha sogra pergunta como tava minha vida sexual com a filha dela, se a gente se protegia e tal… Coisas de mãe. Eu respondi que sim, meio sem graça mas levei na boa.

Minha sogra começou a desabafar que o marido dela e ela não fazia sexo a 5 meses, que ele só pensava em trabalho e não dava mais atenção para ela. Aproveitei a deixa para jogar um verde na tentativa de colher maduro:

– “Nossa dona Rosa, a senhora me fez lembrar minha ex sogra, ela vivia a mesma coisa.” Disse à ela, mas na verdade era puro caô, eu estava tentando levar a conversa a outro patamar.

– “Por que Rafael?” Respondeu ela.

– “Ela vivia a mesma coisa que a senhora e eu precisei até ajudar ela.” Mandei com a maior cara de sacana para ela.

– “Ajudou como?”

– “Eu comi minha sogra, e ela ficou muito feliz.”

Quando falei isso, fiquei morrendo de medo de qual seria a reação dela.

– “Você traiu sua namorada com sua sogra?”

– “Sim, eu gosto de mulheres mais velhas mesmo. E mais, se ela traiu o marido dela comigo, por que não poderia trair a minha namorada com ela?”

Minha sogra deu risada, e continuamos bebendo. A gente tomou mais umas 3 latinhas de cerveja e ela me chamou pra gente ir tomar banho no rio, que ficava a uns 100 metros da casa.

Topei na hora, a gente foi pro rio e eu admirando o caminhar gracioso da minha sogra que tava com um vestido florido amarelo meio curto, volta e meia o vento batia forte e levantava o vestido dela, e eu via o biquíni vermelho que ela tava usando.

Quando a gente chegou no rio, tiramos a roupa e começamos a da uns mergulhos, eu tava de short por que não tinha levado sunga, e ela de biquíni vermelho fio dental socado e a parte de cima marcando aqueles peitos deliciosos.

Minha sogra perguntou por que eu tava de short e eu respondi que não havia levado uma sunga. Naquela hora eu esperei que ela me pedisse pra ficar de cueca mesmo, mas ela me surpreendeu com a resposta:

– “Fica pelado então uai.”

Fiquei todo sem graça e só consegui responder com um: “Oxe dona Rosa” e comecei a rir.

Ela rindo  veio até mim e tirou meu short e minha cueca, tentei da uma de difícil mas ajudando ela a tirar minha roupa.

Meu pau tava muito duro vendo ela de biquíni, e na hora que ela puxou minha cueca o brinquedão de 17,5cm grosso e cabeçudo saltou da minha cueca bem ereto.

Minha sogra soltou um belo:

– “Nossa, seu safado você ta de pau duro?”

Ela pegou no meu pau de um jeito, fez um carinho gostoso na minha madeira com carinha de safada passando a língua nos lábios e falou pra mim:

– “Quer ajudar sua sogrinha também não?”

Na hora nem respondi, comecei a beija-la dentro do rio enquanto ela me masturbava e fazia carinho no meu pau, acariciava meu saco. Da minha parte eu beijava ela de língua bem quente e pegava naquela bunda gostosa dela.

Ela se abaixou e começou mamar no meu pau, masturbando e chupando ao mesmo tempo fazendo um guloso que eu podia sentir a garganta dela no meu pau. Ela fazia aquela ânsia mas não parava de enfiar meu pau até o talo na garganta, e ainda encostava a língua no meu saco.

Enquanto eu tirava a parte de cima do biquíni dela, ficava pensando: “Finalmente comi minha sogra essa safada”, mas minha sogra era muito safada mesmo.

Depois de tirar o sutiã do biquíni dela, beijei ela mais um pouco e comecei a chupar aqueles peitões enormes e suculentos dela, me lambuzava inteiro em meio aos seus seios maravilhosos, enquanto ela gemia de prazer pra mim. Onde a gente estava, a água estava a baixo da minha cintura, então me sentei e fiz ela sentar no meu pau.

Minha sogra sentou na minha madeira e revirava os olhos a medida que cada centímetro do meu pau entrava dentro dela, e eu sentindo mesmo dentro do rio a buceta dela meladinha de tesão engolindo meu pau.

Ficamos uns 10 minutos com ela sentando com gosto no meu pau, e eu realizando meu maior sonho de transar com minha sogra.

Comi o cu da minha sogra e gozei no cu virgem dela

Ali Perto de onde estávamos, tinha uma pedra, levei ela pra lá e coloquei ela sentada e comecei a penetrar nela, ela gemia gostoso segurando na minha nuca e toda aberta pra mim. Ela gemia de tesão e pedia pra eu enfiar mais forte e mais fundo, e eu obedecendo ela comecei a socar com prazer.

Minha sogra me surpreendeu ainda mais, empinou a bunda pra mim e pediu no cuzinho. Mas com um detalhe, ela pediu pra meter devagarzinho por que o cu dela ainda era virgem, fiquei mais afim de comer ela ainda, por que eu queria muito comer ela, mas nunca imaginei que iria rolar sexo anal.

Tirei o pau pra fora e comecei a comer o cuzinho da minha sogra como aqueles atores do câmera prive que sabem direitinho como comer um cuzinho sabe? Depois de alguns minutos dei uma gozada e enchi o cu da minha sogra de porra.

Foi o melhor sexo da minha vida com uma coroa gostosa.