Skip to content

Seduzindo a professora de teatro

Seduzi minha professora e no estacionamento do shopping, chupei ela inteirinha.

Esse é minha primeira vez aqui no site e o que vou contar é um conto erótico verídico, e vou relatar para vocês como acabei seduzindo minha professora de artes, que da aulas de teatro pra gente.

Desde quando minha professora substituta de teatro chegou a escola onde a gente ensaia e eu a vi pela primeira vez fiquei louca de tesão por ela. Ela é uma linda mulher, 30 e poucos anos, loira de cabelos longos, boca rosa e olhos azuis e cheia de estilo, parecia uma atriz de filme porno americano. Quando voltei para órbita terrestre depois de ter viajado naquela delícia de mulher, eu fiquei muito feliz pelo imprevisto do meu professor e o fato dele enviar aquela mulher para minha vida.

Foi ai que tudo começou, ela era muito simpática, mas séria no que fazia, nos passou um exercício onde fazíamos um círculo e tínhamos que deitar um de frente para o outro. Eu estava com uma camiseta de corte em V, e por pura coincidência (juro), ela estava na minha frente.

Foi naquele momento que eu percebi que ela não tirava os olhos dos meus peitos durinhos. Aquilo me deixou mais louca ainda por ela, perdi totalmente a concentração no exercício e comecei a pensar na cara de safada que ela fazia enquanto olhava meus peitos.

A aula chegou ao fim e eu recebi um maravilhoso convite para participar de uma peça do meu professor onde ela fazia parte do elenco, e claro que eu aceitei.

No dia do ensaio cheguei mais cedo pra ficar bem pertinho daquela mulher, era só me aproximar dela e eu me contorcia de tesão, principalmente nas partes do ensaio em que ela estava só de calcinha e sutiã (Era uma peça restrita para adultos).
Depois do ensaio fui parabenizar os atores, afinal eles eram meus professores.

Veja também:
A primeira vez da lésbica virgem
Casada traindo o marido com novinha

Um sexo lésbico entre minha professora e eu

Chupando a gostosa no carro

Minha professora estava cercada de pessoas do elenco, mas quando ela me viu abriu um sorriso de ponta a ponta e veio em minha direção. Essa parte é previsível, dei um beijo nela que era pra ser no rosto mas escorregou e acabei beijando o canto da boca dela.

E o mais engraçado de tudo isso até aqui, é que o namorado dela ficou muito encantado por mim, ele era fotografo e passou o dia inteiro me fotografando para um trabalho. Mas enfim, eu então decidi assistir novamente a peça para ver o que rolava, afinal era importante para mim melhorar os detalhes da minha atuação, e para minha surpresa rolou algo muito especial.

Ela me convidou para presenciar a peça do lá do palco, e quando a cena da lingerie acabou, ela veio novamente em minha direção sorrindo e disse que eu devia ter amado a peça, para ir ver de novo, mal sabia ela que ela era meu interesse maior. Fiquei meio sem graça, mas decidir avançar um paço para ver qual seria a reação dela, e pra minha surpresa eu senti um calor diferente vindo do corpo dela e a respiração dela ficando mais rápida.

Mais tarde naquele dia, ela me chamou para beber, depois que acabasse a peça, e eu aceitei. Ela deu um perdido no namorado dela, não sei como, mas foi claro a intenção dela de sair apenas comigo naquele dia.

O teatro que a gente apresentava fica dentro de um shopping da cidade, e quando chegamos no carro dela, a primeira coisa que ela fez foi me agarrar e me beijar. Mas num foi beijo qualquer, era um beijo de desespero, de alguém que estava desesperada de tesão. Eu segurei ela pelo pescoço e com a outra mão na cintura dela, ela foi no meu ouvido e soltou um gemido delicioso.

Enfiei uma mão debaixo da blusa dela e fiz o que eu senti que ela queria que eu fizesse, agarrei aqueles peitos durinhos e rosinhas e depois de levantar sua blusa por completo, cai de boca nos peitos dela e comecei a chupa-los. Ela disse que queria tanto aquilo e que se eu parasse naquele momento eu iria me arrepender, foi então que me deu mais força ainda e eu abri o zíper de sua calça e afastei o banco do carro.

Surpresa! Ela já estava toda molhada, e quando passei a língua devagar na buceta dela e comecei a mexer em forma de 8 nos lábios da buceta dela, ouvia ela gemendo e mordendo os lábios dela enquanto acariciava meus cabelos. Ninguém podia nos ver por ali e ela sabia muito bem disso, mas ela fazia um esforço e tentava gemer o mais baixinho possível até que eu coloquei dois dedos na vagina dela, mas não parei de chupar.

Naquele momento ela não aguentou e deu um gemido mais alto, ela estava tão molhada e gostosa que não demorou muito pra gozar na minha boca, chupei ela mais um pouco e precisamos se vestir bem rápido. Dali a gente foi tomar uma cerveja e depois a gente foi pro apartamento dela onde passamos a noite inteira brincando.

Eu vou voltar e contar para vocês o que aconteceu depois…

Envie seu conto erótico aqui para o site!